25 de jul de 2011

O Processo de Recrutamento e Seleção como uma Ferramenta Gestão

Tendo em vista o crescimento da sociedade e a complexibilidade, a necessidade de novos administradores aumentaram, assim, o recrutamento foi necessário para encontrar bons combatentes na I Guerra Mundial.
Muitas organizações perceberam a importância e a diferença de, apenas mais um mero funcionário e de um parceiro. O planejamento estratégico é uma poderosa ferramenta para a construção e a consolidação da imagem da empresa, impondo cada funcionário em seu devido lugar. Claro que toda empresa precisa ter o seu Plano de Cargos e Salários, para assim, saber qual o cargo será disponibilizado para divulgação.
A análise e descrição de cargos representam a base fundamental de todo e qualquer trabalho de administração de Recursos Humanos, pois permite subsídios para o recrutamento, seleção, treinamento, administração de salários e avaliação de desempenho.
O Recrutamento e Seleção de pessoas não é uma atividade restrita somente a área de Gestão de Pessoas. Quanto maior for à participação do órgão requisitante do novo funcionário nos procedimentos, maiores serão as chances de sucesso e de integração deste com sua nova função. As características requeridas para o cargo e, portanto, as que se buscam e analisam-se, no candidato, devem ser objetivas, claras e bem definidas.
O anúncio da vaga para atrair um bom candidato pode levar em conta à localização da empresa, condições de emprego e trabalho, salario e pacotes de benefícios oferecidos pela empresa. O recrutamento tem uma probabilidade de alcançar seus objetivos se suas fontes refletirem o tipo de cargo a ser preenchido.
Após o recrutamento, vem a seleção, ficando apenas aqueles que se adaptam a novos ambientes ou que atendam as novas exigências desse novo ambiente. A área de RH aqui é muito
mais uma área de suporte que uma área atuante. Seu papel é mais o de atuar como facilitador ou mediador entre a organização e o candidato. Tem-se que ensinar o gestor sobre como realizar as fases da seleção, como as características devem ser analisadas e procuradas e ajudá-lo a tentar entender as atitudes de cada candidato. Assim, prima-se pela qualificação das chefias, bem como se fornecem as ferramentas necessárias para que possam ter êxito em suas novas atribuições, as quais também passam a ser responsabilidade do RH.

Rosecleia Santos